Você esta aqui: HOME Notícias Notícia

18/12/2017 - Via Rápida Criciúma-Içara será inaugurada nesta quarta-feira

Com a presença do governador Raimundo Colombo, do vice-governador Eduardo Pinho Moreira, e lideranças políticas da região que se empenharam na concretização da obra, como o deputado estadual e secretário da infraestrutura, Luiz Fernando Cardoso, o Vampiro e os prefeitos de Criciúma, Clesio Salvaro e de Içara, Murialdo Canto Gastaldon, será inaugurada nesta quarta-feira, dia 20, às 10 horas, a Via Rápida, como é conhecida a SC-446, Rodovia Aristides Bolan, que liga Criciúma e Içara à BR-101.

Inspirada na saga dos imigrantes Vênetos e seus descendentes que contribuíram para o desenvolvimento de todo sul do estado, a implantação da Via Rápida de Criciúma e Içara, na SC-446, é a primeira ligação duplicada entre estes dois municípios da região Carbonífera e a BR-101. Projetada para receber 22 mil veículos por dia, com 12,7 quilômetros de extensão e 17 viadutos, a rodovia inicia na região da Grande Próspera, em Criciúma, com dois acessos no perímetro urbano e segue por dez quilômetros até a BR-101, passando pelo município de Içara.

A estimativa é que a Via Rápida diminua o tempo do trajeto entre o centro de Criciúma e a BR 101 de 25 minutos para 8 minutos. Através do Pacto Por Santa Catarina, Secretaria de Estado da Infraestrutura, Deinfra e Agência de Desenvolvimento Regional de Criciúma, o governo do estado investiu mais de R$ 150 milhões na obra, sendo R$ 133 milhões na execução do projeto e mais de R$ 20 milhões em desapropriações.  

“A Via Rápida é uma obra de integração. Uma grande obra de engenharia lançada em 2006. Superamos tantos obstáculos ambientais, arqueológicos, empresas que desistiram, mas a obra está concluída e vai ser inaugurada”, afirma o vice-governador Eduardo Pinho Moreira. “Uma obra que ficou muito bonita, duplicada”, acrescenta o secretário da ADR de Criciúma, João Fabris.

“Com mais esta obra, o governo de Santa Catarina contribui com o desenvolvimento do Sul”, comenta o governador Raimundo Colombo. Para o secretario da infraestrutura Luiz Fernando Vampiro,  “a Via Rápida proporciona o desenvolvimento de toda a região carbonífera, trazendo o crescimento econômico não só para Criciúma e Içara mas para todo Sul do estado, por isso gostaríamos da presença de todos na inauguração, para reconhecer este trabalho importante do governo de Santa Catarina”. 

“É uma obra para ser usada para seu benefício, para o seu conforto, com muito cuidado”, lembra Eduardo Pinho Moreira.

Histórico

    O projeto foi idealizado na época em que era secretário de Estado de Planejamento, Olvacir Fontana, na gestão de Eduardo Moreira como governador. Registre-se também o empenho de Ivo Carminatti e Paulo Meller, entre outras lideranças que lutaram para transformar o sonho em realidade, o que veio acontecer no dia 31 de maio de 2012, quando o governador Raimundo Colombo e o vice Eduardo Pinho Moreira estiveram na sede da ACIC para anunciar o início do processo de licitação da Via Rápida.

    Projetada inicialmente para ser uma rodovia com pedágio, a Via Rápida seria construída pela SC-Parcerias, mas o governo do Estado decidiu bancar a estrada. A nova via se tornou estadual e o projeto original teve pequenas alterações em torno dos quatro viadutos e a ligação com o km 385 da BR-101 em Içara.

Importância

    Hoje, a principal ligação das cidades com a rodovia BR-101 é pela saturada e perigosa SC-445, que começa em Criciúma e absorve o tráfego da vizinha Içara. No verão, essa rodovia apresenta longos congestionamentos e uma viagem de pouco mais de 20 quilômetros de Criciúma ao Balneário Rincão pode demorar até três horas.

    Além de oferecer uma alternativa mais ágil e segura em direção à BR-101, a Via Rápida abre um novo caminho para expansão empresarial ao longo dos 11 quilômetros da rodovia. 

    A Via Rápida está entre as obras mais importantes da história de Criciúma, ao lado da BR-101, da barragem do Rio São Bento, do esgotamento sanitário, do Anel de Contorno Viário e do Terminal de Transporte Coletivo.

Características

    Com duas pistas duplas separadas por um canteiro, a Via Rápida já é projetada para uma possível expansão no futuro. Cada pista tem 3,6m com 2,5m de acostamento e mais uma margem asfáltica de 60cm de segurança. O canteiro central é de 15,8m, já prevendo que a rodovia possa crescer daqui alguns anos sem necessidade de desapropriação.

    Para execução da obra foram realizados cortes de rocha de 15 metros, no bairro Primeira Linha. Os viadutos, chamados de “obras de arte” já estão todos prontos e a interseção com a BR-101 é nos padrões mais modernos de obras, sem encontro de trânsito e cruzamentos.

    As principais dificuldades da obra foram as desapropriações, as exigências feitas pela comunidade do bairro Poço Oito para que seja feita a interseção com a rodovia BR-101, além do deslocamento das redes de energia e água da Celesc e a Casan.

Reta final

    O grande impulso para viabilizar a conclusão da Via Rápida foi dado no início de 2017. Com a posse do criciumense Luiz Fernando Cardoso, o Vampiro, na Secretaria de Estado da Infraestrutura, os trabalhos foram incrementados. As desapropriações foram resolvidas e um novo ritmo foi dado às obras. No segundo semestre, Vampiro determinou a realização de reuniões de trabalho todas as sextas-feiras, tendo pessoalmente participado de praticamente todas elas, onde cobrou celeridade, com todo apoio da ADR de Criciúma, através do secretário João Fabris e do Deinfra. Na reta final da execução, quase 100 pessoas trabalharam na obra.

Topo
Centro Administrativo do Governo | Rod. SC 401 - km. 5, nº 4.600
Florianópolis | CEP: 88032-900 | Telefone: (48) 3665-2000